Menu fechado

Como você está? “NORMAL”

Como você esta? Normal

Como você esta? Normal

Com a permissão da autora*, queremos trazer aqui um texto maravilhoso que uma profissional muito dedicada, nossa amiga, publicou no seu Blog esta semana.
 
 
É uma leitura obrigatória para os pais de crianças e adolescentes com escoliose.
 
Olá a todos!
 
Há muito tempo não escrevo na Psicoescoliosis e volto renovada das férias com vontade comprometer-me a ser mais constante com os leitores deste blog. Esse é o propósito do ano iniciando e espero que eu possa cumprir.
 
Voltando das férias e ao atender as primeiras pacientes adolescentes, eu percebo que estou em uma posição privilegiada como se tivessem me dado uma lupa para ver apenas adolescentes com escoliose. 
 
Até agora, tenho visto muitas meninas com esse problema.
 

E eu me pergunto, como estão?

 
Para o médico reabilitador com quem eu trabalho e para mim, nos custa chegar a essas crianças.
 
Eles respondem um pouco assustados, olhando para a mãe. Nos chama a atenção que para a maioria deles não há nenhuma conexão de sua emoção com a pergunta “Como você está?” 
 
Costumam responder  “regular, normal”. Normal não é uma resposta, falo sempre para eles  e fica comigo uma dúvida … que provavelmente não saibam a resposta.
 
Parece muito claro para mim que a maioria desses pacientes têm um perfil muito específico: são muito retraídos. E não é pela deformidade gerada pela escoliose.
 
Temos estudado em uma amostra de pacientes, se a sua introversão óbvia estava relacionada com a magnitude de escoliose (ângulo de Cobb) e não apareceu qualquer relação.
Sua tendência geral para ser introvertido não tem a ver com a curva de sua coluna ou assimetria dos quadris.
 
Estudantes modelos, hiper exigentes consigo mesmos, introvertidos, com preferência aos modelos de atividades individuais parece ser uma identificação geral desses pacientes.
 
Às vezes, na escola, eles são vítimas de bullying. Entretanto há sempre exceções.
 
Os pais se encontram muito felizes em relação a escola, mas talvez para eles seja difícil ver por trás de tanta introversão e às vezes se preocupam.
 
Uma mãe descreveu assim a atitude da menina: “É sempre muito séria, mas ela é assim, muito feliz.” O psicólogo acredita que uma menina de 10, 11 anos pode não ser sempre tão séria e tão correta.
 
Então eu indiquei a todos os pais que têm filhos com escoliose a procurar atividades expressivas para os seus filhos: teatro, pintura, desenho … atividades que vão contra a tendência ao isolamento e a introspecção.
 
Na verdade, o grupo de tratamento integrado que temos no hospital tem como objetivo a expressão pessoal e permissão para ser você mesmo, porque estamos em uma idade de busca e inquietude pessoal.
 

NÃO os deixemos somente estudar, por favor !!

 
Estas crianças têm uma grande sensibilidade. Ao serem ajudados a se conectar eles desenvolvem seus sentimentos mais profundos, ideias nobres e criativas.
 
Eu tenho muito carinho por eles..
 
Até a próxima!”
 
* Drª Elizabeta Agata é uma psicologa italiana residindo na Espanha onde realiza um trabalho  profundo de psicologia num hospital que atende crianças e adolescentes com escoliose.
 
 
 
 
Como você está? Drª Elizabeta Agata e Drª Patricia Mentges projetoescoliose
Drª Elizabeta Agata e Drª Patricia Mentges – SOSORT 2014
 
 
Publicado em:Pacientes

1 Comentário

  1. Cristina Vieira

    Fiquei muito surpresa ao saber q crisnças com escoliose se mostram introspectivas pois temho uma adolescente de 18 anos q trata fe sua escoliose desde ps 11 anos. Confesso q ela desde cedo sempre despertou interesse em aulas de canto e teclado e mesmo sendo uma menina comumicatica a musica a ajudou a superar a saida das aulas de dança, ao qual sempre foi sua paixão desde os 3 anos. Por experiencia propria vejo q atividades ligada ao campo das Artes e esporte efetivamente ajudam muito o tratamento da escoliose deixando o paciente mais seguro e fortalecido psicologicamemte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.