Com escoliose quando cortar o cabelo representa algo mais!

Ontem uma adolescente de 15 anos chegou de cabelo cortado ao nosso Instituto.

Ela está em tratamento há 8 meses para Escoliose Idiopática, Toraco-lombar esquerda com 28 graus Cobb e Torácica direita com 43 graus.

Por que ressaltar que ela chegou com o cabelo cortado?

Depois da reavaliação e constatação de melhora nos parâmetros clínicos (devidamente registrados) e grande mudança no aspecto estético.

A mãe nos revelou que sua filha tinha cortado os cabelos bem curtinhos e que estavam muito felizes porque era um sonho antigo da adolescente.

Não tinham feito antes porque ela não se sentia segura e usava o cabelo para esconder as costas e os ombros (escapulas).

Agora, confiante, feliz quando se olha no espelho, realizou um sonho que era ter o cabelo curto.

Vê-la feliz, motivada e radiante traz todo o sentido ao nosso trabalho.

A escoliose idiopática do adolescente vai muito, muito além da sua classificação em Ângulo Cobb.

A percepção de suas consequências, e sua superação através da constatação de um resultado de tratamento ainda em andamento nos dá esta certeza.

Agradecemos de coração duplamente a nossa querida de cabelos charmosos por nos proporcionar um momento de tanto significado e também por permitir compartilhar.

Aproveitamos para parabeniza-la pela dedicação e empenho no tratamento, sem os quais não seria possível alcançar este estágio.

Temos muito a fazer ainda e agora todos estamos com as energias renovadas!

Você que está lendo esse texto não concorda que a escoliose vai muito além de uma radiografia e suas curvas?

Com escoliose quando cortar o cabelo representa algo mais!

Compartilhe esta experiência!

Com escoliose quando cortar o cabelo representa algo mais!
Classificado como:                

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.