Colete para Escoliose: sua prescrição

Colete para Escoliose: sua prescrição

Colete para Escoliose: sua prescrição

Há casos em que não é indicado? Que curva deve ter a coluna? Por quanto tempo deve ser usado o colete?

São tantas perguntas que muitas vezes não são respondidas.

Segundo o ISICO (Istituto Scientifico Italiano Colonna Vertebrale ) partindo de um pressuposto que cada avaliação é subjetiva, vai depender da situação de cada paciente.

Sabemos da literatura que em idade adulta, escolioses acima de 30º Cobb podem continuar a evoluir e criar alguns problemas como dor nas costas. Esta probabilidade aumenta progressivamente à medida que nos afastamos do limiar de 30° para tornar-se quase uma certeza na escoliose de 45°- 50°, onde está o limite para a cirurgia.

Por conseguinte, o objetivo do tratamento conservador, tanto quanto possível, é chegar ao fim do crescimento (Risser 5) com uma escoliose abaixo de 30° ou tão próximo quanto possível desta graduação.

O tratamento segue passos com base na gravidade das escolioses que naturalmente são tratadas pelo médico com base em vários outros fatores (período de crescimento, fator de risco de piora, familiaridade, preferencias dos paciente/pais…).

• A escoliose menor que 13-15° Cobb – Observação e exercícios específicos se houverem risco agravamento significativo.

• A escoliose menor que 20° Cobb – Exercícios com controles de 3-4/6 meses dependendo do estagio pubertário.

• A escoliose entre 20° e 25°, é possível escolher entre exercícios ou colete elástico – não existente no Brasil – (raramente se escolhe colete rígido), com base no estagio puberal e a estética. A dosagem do uso do colete rígido será escolhida pelo médico com base na maturidade óssea e a estética.

• A escoliose entre 25° e 30° , uso de colete elástico ou rígido com a dosagem de horas de uso com base no estagio pubertário e a rigidez da curva, podendo ser por tempo integral 23/24 horas ou parcial 18/24 horas.

• Escoliose maior que 30° uso de colete rígido com base na expectativa de crescimento do paciente e a rigidez da curva, por tempo integral. (Certamente tempo integral 30-40°)

Para que a terapia do colete surta efeito, se recomenda um uso de pelo menos 23/24 horas diariamente para depois diminuir progressivamente 1hora e depois 2 horas por um período de 4-6 meses. Se o caso permitir, pode-se começar com menos horas de uso diário, no entanto não pode ser inferior a 18 horas por dia, caso contrário não é terapêutico. A dosagem depende também do Risser (teste de avaliação do crescimento de coluna). Não pode ser usado por menos de 18 horas se o Risser não chegar a 3 (porque até essa idade óssea a escoliose continua a dar surtos de piora e se o colete é usado num número inadequado de horas, corre-se um risco de agravamento da escoliose).

Este texto foi publicado antes da publicação do estudo sobre a comprovação científica do uso de colete.

Publicado no Blog  do ISICO em 22/03/2013.

Tradução autorizada